Como ter plantas saudáveis e viçosas no jardim

Com o stress do dia-a-dia, manter contato com os elemento da natureza e trazê-los para dentro de casa, não é um privilégio mas uma necessidade. Manter plantas saudáveis e viçosas, entretanto, nem sempre é uma tarefa simples ou fácil. Por isso, hoje o assunto é como ter plantas saudáveis e viçosas.

Raízes

Não escolha plantas com raízes muito fortes para perto de muros, paredes ou floreiras, pois elas precisam de espaço para crescer. Elas até podem ser plantadas em vasos, desde que quando maiores, sejam transplantadas.

plantas em vasos

Luminosidade

Além do espaço, outro fator que influencia a escolha das plantas, é a luminosidade. Podemos dividir as plantas em espécies de sol, meia sombra e de sombra. De modo geral, quando usamos plantas dentro de casa, no primeiro metro de distancia da janela, podemos por plantas que florescem, desde que não peguem o sol do meio dia. No segundo metro, podemos utilizar samambaias e plantas variegadas. No terceiro metro, plantas como a palmeira ráphis, o ficus, e outras plantas que toleram a sombra, como algumas espécies de bromélias.

como usar plantas dentro de casa

1 metro da janela – plantas que florescem, geralmente, preferem esta posição.
2 metros – posição ideal para as folhagens tropicais (como algumas samambaias)
3 metros – outras folhagens (exceto as com folhas manchadas, que preferem receber mais luz)

A uma distância maior que três metros, algumas plantas sobrevivem, mas nem todas se desenvolvem bem. Por isso, preste atenção se a planta está aparentemente saudável.

Em geral as plantas ditas como de sol, se adaptam ao ambiente de sombra, algumas mais do que as outras. Mas uma planta de sombra, dificilmente se adapta ao ambiente com sol pleno.

Veja: Os 10 erros mais cometidos em Jardinagem
curso de paisagismo
Saiba Mais!

Tempo de vida.

Anuais: você deve trocá-las a cada ano ou num intervalo menor;
Bianuais, replante-as a cada dois anos;
Perenes pode mantê-las por três ou mais anos, dependendo da espécie, cuidados e condições climáticas.

Não compre:

  • plantas com folhas manchadas, indicam doenças fúngicas, bacterianas ou viróticas que contaminaram o resto do jardim, podendo ser também um indicio de maltrato no transporte.
  • quando a terra do vaso tiver ervas invasoras, algas ou musgos; isso indica que a planta é velha e as raízes seguramente estarão enoveladas.
  • plantas que vivem em espaços externos para colocá-las dentro de casa; cactos, iucas e fórmios precisam de sol, vento e orvalho. Internamente irão definhar e, debilitadas e doentes, passarão energias de tristeza e agonia.
  • plantas resistentes mas que não se adequam ao estilo proposto para o jardim. É melhor escolher plantas que se adequem ao espaço a ser ajardinado; afinal de contas, resistir não é a melhor maneira de existir.
  • gato por lebre, certifique-se que a muda que Ihe está sendo oferecida, seja aquela que você procura. Troca-se palmeira por paineira, trapoeraba por trepadeira e até boca de leão por papo de peru; o certo seria estar mais ligado com os nomes botânicos, estes quando bem empregados são precisos.
  • plantas mal arrancadas. As mudas retiradas do solo devem ter um preparo preliminar (uma espécie de pré-operatório) pelo menos 24hs antes, devendo regá-las com fertilizantes contendo cálcio, magnésio, cobalto e molibdênio; Pois, estes elementos promovem a emissão de radicelas e raízes ; uma pulverização com NPK 30-10-10 ou com uréia diluida em água a 1% irá também diminuir o stress do transplante. Procure sempre comprar plantas curadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 14 =