Como compor com objetos e adornos decorativos- tutorial

De fato a fase da compra dos objetos e adornos que enfeitam a casa e dão o toque de personalidade ao ambiente é a mais esperada em um projeto de decoração. E é onde também que utilizamos a nossa criatividade e o bom senso para compor os ambientes. Então, como compor com objetos e adornos decorativos?

Apesar dos quadros, cortinas, persianas e tapetes, fazerem parte dos adornos que revestem a casa, hoje eu vou falar dos abjetos menores. São eles: os vasinhos, livros e bibelôs. Objetos e adornos que tratam da “maquiagem do ambiente”, o toque final, afinal, se eles faltam, a decoração fica sem vida.

Mais do que peças decorativas

Estes objetos, que fazem parte do ambiente constituem mais do que apenas peças decorativas. Isso porque, muitos deles são também reflexo da personalidade, dos gostos do morador, podendo ser lembranças de viagens ou de família. Por isso, devemos ter um cuidado especial ordenando-os no espaço com equilíbrio, fazendo uso dos princípios da composição como a proporção de tamanhos, repetição e unidade. Eu já fiz um tutorial sobre isso. Confira > aqui <. 

Então, vamos estudar um pouco:

Como dispor objetos em mesas

Os itens expostos nas mesas de centro, e também arranjos em mesas de jantar, não podem ser muito altos, porque eles interferem na comunicação das pessoas sentadas.

Deve-se também mostrar pelo menos um objeto voltado para cada lado, para que evite que se privilegie algum ângulo de visão, e sempre ter espaço na mesa, para que seja possível colocar um copo, uma xícara, por exemplo.

como-compor-com-objetos-e-adornos-decorativos

Na mesa de cabeceira sempre há necessidade de uma iluminação complementar, então é a partir da luminária que se fará o arranjo. O hábito de ler na cama pede uma boa fonte de luz, a uma distância de 40 ou 50 cm da cabeceira.

Veja Mais: Como faz para iluminar um quarto

Aqui na mesa de centro temos agrupamentos de peças repetidas que geram unidade, e em tamanhos diferentes que geram o ritmo. Temos também duas banquetas repetidas, o mesmo material e cor, e ao fundo podemos ver 3 agrupamentos de objetos: duas bandejas, uma com objetos diferentes e outra com repetição de objetos. O terceiro agrupamento é o arranjo floral que repete a cor prata do balde de gelo.

Note que a luminária é um pendente que está pendurado em teto de altura baixa, porém está em cima da mesa, por isso não atrapalha a circulação. Este pendente também está descentralizado em relação a mesa, mas há equilíbrio de pesos visuais pois ele equilibra-se com o espelho e com o arranjo floral do lado dele.

Três cores foram utilizadas: o branco e o azul que se integram pelo tapete, sofá e almofadas, quadros e objetos, e o marrom na parede que unem-se com as duas cadeiras e as banquetas. Veja como o olhar caminha por todo o ambiente.

Veja Mais: como escolher um esquema de cores para a casa toda

Coleções

Coleções de objetos geralmente param sobre as mesas, mas cuide com o excesso pois trazem certa futilidade. Então, uma maneira organizada é agrupá-los em espaços bem delimitados, podendo ser sobre uma bandeja, ou caixinha de vidro ou ainda emoldurá-las, como foi feito aqui com estes bonecos.

E na segunda imagem, as miniaturas foram agrupadas em uma prateleira específica, sem concorrer com outros adornos para atrair a atenção. Na parte superior da bancada, também notamos poucos objetos para que o observador pare para olhar a tela que está encostada na parede.

Bandejas

como compor com objetos e adornos decorativos
Como decorar com confiança

Aparadores

No aparador, prefira manter poucas peças do que várias miudezas, que acabam se tornando inexpressivas. Procure colocá-las simetricamente ou então mais ao canto do móvel, com alturas diferentes.

como compor com objetos e adornos decorativos

Objetos atrás do sofá

Atrás do sofá, quando temos um aparador que divide ambientes, devemos ver o arranjo por todos os ângulos. Nesse sentido, porta retratos, não são objetos mais assertivos para este espaço.

como compor com objetos e adornos decorativos

Também cuide com a altura e a proporção dos objetos que ficam atrás do sofá, porque as pessoas se encostam nele, colocam os braços por cima dele.

Leve sempre em conta a estética junto com a funcionalidade.

Aqui na decoração acima, a composição ao fundo está correta, pois há unidade pelas cores, e repetição dos objetos bem posicionados gerando uma leitura harmônica. Já o aparador aqui na frente possui objetos que não são os mais apropriados para o local.

Busque sempre o conforto e a praticidade!

Aqui o sofá tem o respaldo avantajado então fica difícil o usuário colocar o braço para trás dele. Neste caso, o porta- retrato não teve problema de ficar ali.

Repetição e agrupamentos

No aparador abaixo há três agrupamentos de livros com peças decorativas em cima deles. Note que o prato dourado está encostado na parede e faz composição com os quadros pendurados. Veja que os quadros tem o mesmo tema, e também a mesma moldura. No canto direito uma composição de velas em diferentes alturas. Há a predomínio da cor terra, e também de um estilo, o que facilita a leitura porque gera unidade.

como compor com objetos e adornos decorativos
como compor com objetos e adornos decorativos

Já as esculturas ficam valorizadas dentro de ambientes de visual limpo. Porque assim são mais apreciadas.

Almofadas

As almofadas são muito úteis na decoração pela sua variedade de formas, dimensão, cores e texturas. Praticamente não existe decoração sem almofadas.

Veja que a cor amarela está também na composição dos objetos ao fundo, na tela e no arranjo de flores da mesa de centro. O olhar do observador consegue percorrer todo o ambiente.

Veja Mais: > Como usar as almofadas na decoração +pdf <
como compor com objetos e adornos decorativos
Decorações de base neutra como neste ambiente, as almofadas trouxeram o toque final. Então, qual composição de almofadas você prefere? >Clique aqui<
Veja Mais: Como escolher o cinza perfeito <

Considerações

Bom, pudemos ver aqui que os objetos, de fato, arrematam a decoração do espaço provocando o conforto ambiental. São recursos fáceis de usar mas para isso você deve combiná-los da forma correta. Isso implica respeitar os princípios compositivos como a proporção, alturas, pesos visuais, repetição e agrupamentos.

Para aprimorar o conhecimento e fixação deste conteúdo, procure analisar ambientes através de pesquisa em bancos de imagens como o > Pinterest. Depois deste post você irá se surpreender como a seu senso de observação ficará mais aguçado. 

Então, se você gostou desse conteúdo e quer decorar ambientes, mas não tem ideia em que gastar seu dinheiro ou onde COMEÇAR -o guia estratégico do @ibdioficial passo a passo pode lhe dar as ferramentas de que você precisa para finalmente ganhar a confiança para criar um espaço que você AMA. Clique no botão abaixo:

Como decorar com confiança

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − treze =