8 Perguntas que seu Designer de Interiores deve fazer

Se você acabou de contratar um designer de interiores ou está pensando em fazê-lo, há várias perguntas importantes que você deve estar preparado para responder quando se conhecerem. Independente do tamanho do projeto, um designer de interiores ou decorador pode ajudá-lo a obter um resultado fantástico. Além de que muitas vezes, apresenta ideias que você nem pensou que melhorariam tanto o seu estilo de vida. Então, se o seu designer de interiores fizer a maioria das perguntas abaixo, é um bom sinal de que sua colaboração no processo será uma experiência positiva e você terá um resultado maravilhoso.

1. O que você gosta muito (e odeia) em sua casa?

Você pode se preparar escrevendo uma lista sobre as coisas que atualmente funcionam bem e as que o frustram. Podem ser coisas grandes (banheiros insuficientes, armazenamento insuficiente, layout da cozinha), ou então, passando por pequenas coisas (cor das paredes, cortinas, painéis). Liste tudo! Em seguida, priorize a lista enumerando do mais importante ao menos importante as coisas que você gosta e as que você odeia. É provável que existam coisas na lista que possam ser facilmente alteradas e que começarão a causar um grande impacto. Por exemplo, você pode comprar roupas novas de cama, pintar a casa um ambiente de cada vez, colocar novass cortinas, trocar as luminárias. Essa lista também ajudará o seu designer a entender suas prioridades e onde o orçamento deve ser gasto.

2. Como você usa sua casa (ou ambiente/s)

Por exemplo, a suíte master é obviamente para dormir. Mas quanto à iluminação da sala, você quer uma TV (se sim, onde? Como a colocação dos cabos precisa ser levada em consideração), seria útil um ponto USB ao lado da cama, carregando celular? Você precisa de uma poltrona para sentar ou vestir roupas? Nesse sentido, percorra cada cômodo e pense em como você os utiliza e anote quaisquer alterações – grandes ou pequenas – que você acha que melhorariam a função do ambiente para você e sua família.

3. Existem necessidades especiais que precisam ser atendidas?

Alguma das pessoas que vivem na casa ou que visitam regularmente têm necessidades especiais que precisam ser consideradas? Por exemplo, pode ser uma cadeira firme para uma pessoa idosa se levantar, um acesso para cadeira de rodas. Pode ser pessoas com alergias que aí nesse caso o carpete pode não ser uma boa ideia. Ou então crianças muito pequenas onde as questões de segurança devem ser consideradas. Você também deve considerar as necessidades de qualquer animal de estimação, se eles precisam de um espaço especial para dormir, e se os móveis devem ser robustos e fáceis de limpar.

4. Qual é o seu orçamento?

Não existe uma resposta certa ou errada para isso, mas ser realista sobre o orçamento ajudará você a descobrir o que pode ser feito agora e o que pode deixar para uma próxima etapa. Ser estratégico em relação aos maiores desejos e necessidades de um projeto, pode ajudar a economizar seu dinheiro e evitar erros dispendiosos com projetos que não foram bem pensados. Também é importante ser realista sobre o que pode ser alcançado dentro do orçamento que você definiu. Pois, alguns clientes tem grandes ideias, e acabam achando que podem encaixar dentro do pequeno orçamento que estabeleceram. Então, ao contratar um designer de interiores saiba que eles precisam que você seja realista com relação ao orçamento que possui.

5. Você tem hobbies, atividades extracurriculares ou coleções que precisam ser levadas em consideração?

Nesses casos um espaço de estudo dedicado ou uma sala de artes/passatempo pode ser útil. Ou então pode ser pensado um armário ou área de armazenamento especial para suas coleções. Por isso, é melhor ao contratar o designer de interiores, informe-o sobre qualquer uma dessas necessidades antes que o conceito seja desenvolvido.

6. Que cores você ama?

Que cores você ama? Você tem alguma arte ou acessório específico na casa que você ama (nesse caso, as cores podem ser retiradas delas como um ponto de partida). 

7. Que cores você odeia?

Assim como as cores que você ama, é importante também informar ao designer as cores que você realmente não gosta, para que elas possam ser evitadas ou então minimizadas no projeto.

8. Para quais estilos você se sente atraído?

Que tipo de estilo você gosta ou deseja? Se você não tem certeza, uma maneira útil de tentar resolver isso é usar os bancos de imagens digitais como Houzz ou Pinterest e configurar duas pastas sendo uma das que você mais gosta e outra que não gosta. Em seguida, comece a examinar as imagens e salvar os elementos em cada pasta. Não pense demais que o processo apenas começa a salvar imagens e você provavelmente verá em breve um padrão / estilo surgir das fotos que ama.

9. Para quando você quer isso pronto?

Isso é importante porque ao contratar o designer de interiores ele precisa saber o que deve ser priorizado no trabalho e também verificar se o prazo vem de encontro com o trabalho que será proposto. Também é importante ter em mente que pode haver prazos maiores para determinados trabalhos que devem ser considerados, como no caso a fabricação e instalação de marcenaria embutida. E nem sempre os construtores estão disponíveis para começar o trabalho imediatamente. Desse modo, o designer de interiores deve fornecer prazos de entrega aproximados para os itens específicos ou, pelo menos, descobrir esses detalhes para você.

No geral, é importante considerar essas questões ao iniciar um projeto de design de interiores. Pensar cuidadosamente nessas perguntas antes de se encontrar com o profissional economizará tempo (e dinheiro!) Durante a reunião ajude-o a ter clareza sobre o que você deseja alcançar e o que gosta / não gosta. Uma das coisas mais importantes ao contratar um designer de interiores, é a comunicação aberta e honesta. Por isso é importante informar o seu designer se você sente que o projeto está indo em uma direção certa, ou se não se sente confortável. Dessa maneira será muito mais fácil fazer alterações assim que elas surgirem, em vez de deixar as coisas continuarem e você ficar ressentido com as coisas que estão se movendo na direção em que não está satisfeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + dois =